...

História da Greco

Ao falarmos de guitarras japonesas vintage, estamos nos referindo as guitarras produzidas entre 1971 e 1982. Naturalmente, muitos fabricantes japoneses de guitarras estavam produzindo modelos com formato próprio antes deste período. Muitos deles foram influenciados pelos designs das guitarras Gibson, Fender, Mosrite, Burns, Vox, etc. mas ainda não se tratava de verdadeiras réplicas destas marcas. As primeiras réplicas verdadeiras foram as da marca GRECO, produzidas pela Kanda Shokai Corporation. Kanda Shokai foi estabelecida como distribuidora de instrumentos musicais em 1948. A marca GRECO foi introduzida pela primeira vez por Kanda Shokai em 1960. No início, a GRECO fabricou guitarras com formato próprio. Os designs tinham muitas semelhanças com as guitarras americanas, mas elas eram em grande parte originais.

Greco collection

Em1966, a turnê dos Beatles no Japão influenciou muito os projetos da GRECO. A GRECO introduziu no mercado um novo corpo sólido influenciado pelos designs da Fender Telecaster e de uma baixo de marca Hofner com formato de violino.

Em 1969, a banda de rock britânica Led Zeppelin lançou dois álbuns memoráveis (Led Zeppelin I e II). Seu guitarrista, Jimmy Page, tornou famosa a guitarra Gibson Les Paul Standard com acabamento Sunburst. De repente, a juventude japonesa estava louca por Gibson Les Paul Customs, SG’s, Fender Stratocasters, Telecasters e outros modelos.

Em 1970, o salário mensal médio no Japão de um recém formado em faculdade era de 43.000 yens japoneses (JYE). A taxa de câmbio era na época de mais ou menos 360 yens japoneses para 1 dólar americano; o salário inicial de um jovem japonês equivalia a cerca de 120,00 dólares americanos (US$). O preço de uma Stratocaster nova era de 239.000 yens; mais de 660,00 dólares americanos (US$). Esta geração determinada chegava portanto a economizar mais de cinco meses de salário para comprar a guitarra de seus sonhos.

Em 1971, Led Zeppelin, Pink Floyd, Grand Funk Railroad e outras bandas famosas fizeram shows no Japão. Isso estimulou ainda mais a juventude a comprar essas guitarras e tocar Rock’n’Roll como seus ídolos, e isso atraiu logo a atenção da GRECO.

Guitarras Greco 1977

Devido aos preços elevados das guitarras Gibson no Japão, apenas alguns músicos de jazz possuíam uma e a GRECO não tinha nenhuma em mãos. A GRECO queria apresentar uma réplica da Les Paul Standard (sua famosa série EG) e por isso tentou replicar o formato a partir de fotos, tanto do proprio catálogo da Gibson e quanto dos guitarristas de rock. A série original EG-360 era bem diferente da verdadeira Les Paul devido ás dimensões da escala sendo calculada a partir do catálogo da Gibson e a construção do corpo ser diferente. Mesmo assim, eram parecidas o suficiente para darem inicio ao primeiro capítulo da história das “lawsuit guitars”.

Como ja foi mencionado, a Kanda Shokai foi principalmente envolvida em marketing e distribuição e usou duas principais sub-contratantes para a fabricação das guitarras. Essas fabricas foram a Matsumoku Industrial Co. nos primeiros anos e a Fujigen Gakki de 1974-75 até os anos 90. Ambas as marcas GRECO e IBANEZ foram fabricadas pela Fujigen e é por isso que são consideradas marcas gêmeas no Japão.

Durante o início dos anos 70, a GRECO pediu ao Sr. Hidesato Shiino – que trabalhava oficialmente para a Yamaha – se ele podia desenvolver a produção de guitarras e ser consultor em marketing.

Num primeiro tempo, o Sr. Shiino estava no comando da maioria dos fabricantes de guitarras, não só da Greco. Ele foi consultor da ELK, Guyatone, Fernandes, Kasuga e outras.

Ele contatou seu velho amigo Sr. Shigeru Narumo (1947-2007) que era um guitarrista japonês muito popular e neto do fundador da Bridgestone Tire, Sr. Yukio, Hatoyama.
O Sr. Narumo começou a supervisionar o desenvolvimento das guitarras da GRECO com o Sr. Shiino. Eles aconselharam a GRECO a desenvolver uma guitarra melhor que a Les Paul a um preço mais acessível e a adaptar a escala dos braços para o publico japonês que tem mãos menores que os europeus e americanos.
O Sr. Shiino supervisou a fabricação de um protótipo de guitarra para o Sr. Narumo seguindo a risco as especificações exigidas pelo mesmo. A guitarra foi finalizada em apenas alguns dias e o Sr. Narumo ficou muito surpreso com a nova EG custom. Os músicos de sua banda testaram uma Gibson, uma Fender e essa nova EG com os olhos vendados, e todos concordaram que a EG era a melhor das três!

Narumo tocava nos seus shows com esta nova EG-360 Custom alternando com uma Gibson. O público ficou surpreso ao ver e ouvir uma guitarra japonesa que era tão boa (se não melhor) quanto a original.

Greco Guitars 1975

A única reclamação de Narumo foi com a cor final que a GRECO tinha copiado de uma foto de Paul Kossoff (da banda de rock Free) fornecida pela Narumo. Kossoff tocava com uma Gibson N° 2 cujo acabamento era em brown sunburst, mas a GRECO não pôde averiguar pela foto a cor na parte de trás da guitarra, então acabou fornecendo a guitarra com sunburst também atrás e no braço.

O envolvimento e as performances ao vivo de Narumo proporcionaram á GRECO um enorme aumento de vendas. Tanto é que a GRECO pediu à Narumo para endossar a marca de forma exclusiva. Embora relutante, Narumo viu nessa oportunidade a possibilidade de mandar fazer as guitarras dos seus sonhos. Em uma visita à fábrica da Fujigen, Narumo sugeriu deixar aberto o Humbucker da ponte e fazer um contorno da parte traseira do corpo parecido com o da Stratocaster. O guitarra que resultou desse pedido foi o EG-420 e ela foi muito superior á EG-360.

A GRECO e o Sr. Narumo colaboraram em muitos modelos após a EG-420 e isso se tornou a idade de ouro da GRECO em relação á réplicas e guitarras clones. Esta colaboração culminou na EG-800 que foi muito influenciada por Narumo. A EG-800 tinha captadores abertos e contorno trazeiro como na 420, porém a madeira era de qualidade superior. A EG-420 tinha um corpo semi-oco (hollow body) feito de 6 peças de mogno (mahogany) sobrepostas. A nova EG-800 tinha escala de ébano, um topo feito de 2 peças de maple e um braço fino. O braço colado virou então padrão.

Oficialmente, Narumo disse que não sabia nada sobre o desenvolvimento da EG-800. Ele mencionou que estava encarregado dos desenvolvimentos até concluir o protótipo da EG-700 e só ouviu falar da EG-800 alguns anos depois. Apesar dos dizeres de Narumo, a EG-800 é chamada de “Narumo Model” pelos colecionadores. Nota-se que a EG-650 foi igualmente chamada de Narumo Model. O corpo era semi-oco com outras características sugeridas por Narumo. Agora, podemos supôr que suas relações com o Sr. Shiino não eram das melhores na época, ja que Shiino concentrava suas energias no Armature Rock Festival naquele tempo.

A Greco começou a produzir muitas réplicas da Gibson em meados dos anos 70 por uma razão muito simples. Kanda-Shokai era importador de Gibson USA naquela época. Kanda Shokai pediu a Fujigen que fizesse muitos tipos de réplicas de Gibson. A Fujigen começou a exportar essas guitarras para os EUA sob a marca Ibanez. Bem, são essas guitarras que se tornaram as famosas “lawsuit guitars”.

Kanda Shokai começou a fabricar guitarras customizadas por volta de 1972. O guitarrista Mick Ralphs, da banda Bad Company, visitou a oficina de conserto de guitarras da Kanda Shokai e discutiu sobre sua guitarra custom. Esta guitarra se tornou a guitarra da série “MR”. Kanda começou o “project Series” após o modelo “MR”. Eles ofereceram no mercado réplicas de guitarras como a de Brian May, a Rickenbacker Paul McCartney, etc.

No final dos anos 70, muitos guitarristas estrangeiros usaram as guitarras Alembic. Esses modelos tinham braços atravessados e ofereciam um melhor sustain. A equipe de marketing da Greco desenvolveu a guitarra da série “GO”, que tem braços atravessado e isso complicou muito a instalação dos control switches em 1978.

Os guitarristas tiveram uma boa aceitação dessa nova série de guitarras. Kanda lançou comerciais na TV, e também endossou muitos músicos japoneses. A serie GO foi sucesso de vendas. Kanda adicionou as séries “GO-II”, “GO-III” e “Mirage” que também tiveram boas vendas.

Greco Guitars 1985

Kanda ofereceu a série “Super Real” quase ao mesmo tempo. A Les Paul Replica EGF-1000 foi avaliada como melhor do que a original por muitos músicos japoneses. Kanda investiu muito no plano financeiro para fabricar a série “Super Real”. As madeiras usadas eram muito superiores ás das originais. As acessórios foram redesenhados, mais próximos das especificações da Les Paul original. Desenvolveram o Humbucker batizado “DRY”. A Greco usou este captador para equipar as EGF-1200 e EGF1800 (as EGF-850 tinham “PU-2” enquanto as EGF-1000 tinham “Dimarzio PAF”).

Em 1981, Kanda começou a conversar com a Fender USA e a Yamano para estabelecer a Fender Japan. Naturalmente, a réplica da Stratocaster super real GRECO SE-1200 tornou-se a última Stratocaster da marca Greco. A GRECO havia começado a produzir as Strat Replica em 1973, e puseram então um fim com 9 anos de produção desses modelos.

Nos anos 80, a marca GRECO teve dificuldades. Eles se concentraram então em modelos originais. Claro, eles não poderiam mais fazer réplicas de Strat. Gibson tinha começado com a marca “Orville by Gibson”. Isso pus um fim as réplicas de Gibson pela Greco.

Agora, a marca Greco ainda existe. Mas, tornou-se principalmente GRECO-Zemaitis guitar (Eles distribuíram guitarras Ornetts antes de réplicas Zemaitis).

Kanda Shokai é uma empresa comercial e tinha muitas licenças de fabricação de marcas internacionais. Kanda ganhou a licença de fabricação da marca Zemaitis e está produzindo Zemaitis by High-End guitar, Greco-Zemaitis by Tokai.

Em 2012, Kanda Shokai iniciou a fabricação das novas guitarras da marca Greco. Estas não são réplicas de Gibson, Fender ou outras marcas. Os designs ainda são semelhantes aos das grandes marcas, no entanto, fizeram certas mudanças significativas.

Compartilhe este artigo :

Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit
WhatsApp

Comentários :

2 respostas

  1. Caro Frankie Benedittini, seu texto é muito esclarecedor. Parabenizo seu trabalho de jogar luz na história das guitarras Made in Japan e manter esse site de informações para os amantes destas guitarras incríveis. Meu amor pelas guitarras japonesas começou quando comprei uma Teisco, sunburst, linda, mas que não sei qual o modelo. Navegando no grupo das guitarras japonesas no Facebook, encontro um link pro seu site. Obrigado por disponibilizar seu tempo e dedicação para manter vivo esse amor pelas guitarras VINTAGES Made in Japan ????♠️ ????????

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *